O Arauto

Photobucket

terça-feira, janeiro 23, 2007

FRELIMO exorta críticos a «reconciliarem-se» com a História

A FRELIMO, no poder em Moçambique desde a independência do país há 31 anos, exortou hoje os críticos do fundador do partido, Eduardo Mondlane, a "reconciliarem-se com a história". Por ocasião do 38º aniversário do assassínio de Eduardo Mondlane, morto a 03 de Fevereiro de 1969 num atentado à bomba atribuído à PIDE, o porta-voz da FRELIMO, Edson Macuácuá, considerou "fracos" os que desvalorizam o papel de Mondlane na formação da frente que conduziu Moçambique à independência.


"Foi sempre assim, a história de qualquer nação é feita de heróis e de fracos, estes últimos são os que negam a relevância do Doutor Mondlane na construção da nação moçambicana", frisou Macuácuá. Mondlane, fundador da Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO), que conduziu o país à independência em 1975, é uma referência histórica, social e cultural do partido. Alguns dissidentes da FRELIMO sustentam, no entanto, que Eduardo Mondlane foi imposto como presidente do partido, por uma das alas desta força política, quando esta já tinha sido formada, a 25 de Junho de 1962.


"Ele é o arquitecto da unidade nacional, definiu claramente os objectivos da luta de libertação, identificando o sistema colonial como o alvo e não o povo português", frisou o porta-voz da FRELIMO. O partido no poder rejeitou igualmente algumas críticas de que se afastou dos ideais do seu primeiro presidente, ao enveredar pelo marxismo-leninismo. Alguns críticos conotam Eduardo Mondlane com o capitalismo norte-americano, por o fundador da FRELIMO ter feito toda a sua formação universitária nos Estados Unidos, onde terá sido influenciado pela CIA (serviços secretos norte-americanos).


"O percurso da FRELIMO é o percurso projectado por Eduardo Mondlane, as suas ideias estão claramente reflectidas nos estatutos do partido", enfatizou Edson Macuácua.


Para assinalar o 38º aniversário da morte de Mondlane, a FRELIMO vai inaugurar no próximo dia 03 de Fevereiro um monumento alusivo ao dirigente, tendo ainda programado um vasto leque de programas culturais relacionadas com a efeméride.


Fonte:
Notícias Lusófonas

4 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial