O Arauto

Photobucket

segunda-feira, janeiro 22, 2007

Prémio internacional (com) prova vitalidade do jornal Folha 8

O jornal Angolano Folha 8, dirigido por William Tonet, acaba de ganhar o Prémio Internacional Arco Europa para Qualidade e Excelência, na Categoria Ouro, galardão que será entregue em Frankfurt – Alemanha – no dia 19 de Fevereiro, por altura da XXXIII Convenção Internacional Arco Europa.
2007, segundo apurou o NL, poderá ser um ano decisivo para o Folha 8 que, entre outros projectos, tem em fase adiantada a concepção da sua nova edição on line, bem como a reestruturação da equipa redactorial.
Trata-se de um Prémio atribuído anualmente pelo BID (Business Initiative Directions) em reconhecimento às empresas ou organizações em diferentes países em todo o mundo, que fomentam o bem estar das populações, seja pela cultura ou, no caso, pela Imprensa.
O Congresso Corporativo do BID que se reúne anualmente em Paris, Londres, Madrid, Genebra, Frankfurt e Nova Iorque, congregou nos últimos dez meses firmas e organizações de 93 países, com líderes empresariais e peritos na qualidade e excelência que colaboram com o seu voto para nomear os candidatos ao galardão.
No plano dos novos investimentos para o Jornal, o NL apurou que William Tonet está a fazer uma forte aposta na remodelação gráfica e na contratação de alguns jornalistas conceituados de modo a, para além do mercado angolano, alargar a influência da publicação a todo o espaço lusófono.
Em matéria de edição on line, o Folha 8 está igualmente a fazer um grande investimento. Para além da concepção de um “novo” Folha 8, o site terá uma Redacção autónoma que diariamente levará a todo o mundo a informação mais relevante de Angola e todos os outros membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa.
O NL pode avançar que a edição on line terá também versões em inglês e francês para cobrir a maioria dos países africanos que carecem de informações sobre o que se passa no mundo lusófono.
William Tonet, um símbolo do Jornalismo angolano, quer dar protagonismo a todos aqueles, sobretudo em Angola, que não têm voz. É uma aposta forte que, certamente, será coroada de êxito.

6 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial