O Arauto

Photobucket

domingo, outubro 14, 2007

PADEPA à beira do princípio do fim

Carlos Leitão e Luís Silva Cardoso são os “actores” principais do escândalo vergonhoso que está a pôr em causa o capital político acumulado ao longo destes anos todos pelo PADEPA e a deixar o seu crédito por mãos alheias e a fazer com que os angolanos procurem nas próximas eleições uma alternativa à altura que não seja nem a UNITA e muito menos o MPLA.
O PADEPA, o único que sabe(ia) agarrar o regime pelos cornos, é (era) uma organização política coesa, forte e arrojada, cujas marcas são o nervo, a arte e o arrojo juvenil. Digo que é, e ao mesmo tempo que era, uma organização política coesa porque acredito que a réstia e o pingo de vergonha que resta na cara de Carlos Leitão e Luís Silva Cardoso irão certamente salvar o PADEPA.
Foi com o coração condoído que tomei conhecimento do que se está a passar no PADEPA e trespassa-me o cérebro a dor de saber que a desavença entre Carlos Leitão e Luís Silva Cardoso está longe de conhecer o seu desfecho. Não sei porque cargas d’água não me sai da memória a imagem de Carlos Leitão e Luís Silva Cardoso a passearem-se pela cidade no Hyundai verde, que era propriedade do primeiro.
Recordo-me deles a baterem à porta da AJPD para darmos uma mãozinha nos seus discursos e estratégias política. Sempre ajudei (ajudamos) o PADEPA por ser um partido jovem e que parecia ter uma visão clara da causa que defendia. Fi-lo sempre com o maior prazer dos prazeres.
Por isso custa-me a crer, apesar dos factos que têm sido vazados para Imprensa, que os propósitos políticos de Luís Silva Cardoso e Carlos Leitão tenham tomado rumos diferentes. Recuso-me (é um Direito que me assiste) a aceitar que o PADEPA esteja hoje fraccionado, e dividido em dois (já estou a ver alguém a esfregar as mãos de contente).
Pergunto aos meus botões como estará a Precol, que um dia apostou em Luís Silva Cardoso e Carlos Leitão?
Como estará o Rangel que um dia acreditou na causa do PADEPA?
Como estarão os intelectuais (são alguns, mas quase todos) que por terem invariavelmente o rabinho entre as pernas se reviam nas manifestações promovidas contra o regime pelo PADEPA?
Qual será o grau de desilusão neste momento no País que um dia fez fé e apostou na luta promovida pelo PADEPA?
Quero crer que o que está a acontecer no PADEPA será ultrapassado. Quero crer que a maturidade política os levará a ultrapassar esta situação. Assim creio, assim quer a juventude, assim espera o País. Mesmo que Frederico Luís Cardoso e Julião Mateus Paulo Dino Matrosse (director de gabinete do vice-presidente do MPLA e SG) tenham subornado Luís Silva Cardoso, quero crer que o bom senso há-de prevalecer. Mesmo que a estratégia dos mais fortes seja a de dividir para melhor reinar, quero crer que a amizade, aquela dos bons e velhos tempos da Precol, entre Luís Silva Cardoso e Carlos Leitão há-de sobrepor-se à ambição que quer afogar a causa que os levou a formar o PADEPA.
A juventude, neste momento, está de olhos postos no PADEPA. A juventude espera que o desfecho deste escândalo seja frutuoso, sob pena de desiludirem os que acreditam, acreditaram em Carlos Leitão e Luís Silva Cardoso. É que de políticos aventureiros, cobardes e que só olham para o seu umbigo está o País cheio. Aliás, estão aos montes e pontapés no país.
Por isso aqui fica o meu humilde apelo: Lipe (Luís Silva Cardoso) e Mampitas (Carlos Leitão), à bem da democracia e da reivindicação política, ultrapassem lá isso.

Etiquetas: , , , ,

9 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial