O Arauto

Photobucket

sexta-feira, dezembro 01, 2006

Dioceses do Uíge e São Tomé e Príncipe têm novos bispos

O Papa Bento XVI nomeou hoje, sexta-feira, 1, como bispo coadjutor da Diocese do Uíge o Padre Emílio Sumbelelo do clero da diocese de Benguela. O Santo Padre também nomeou como bispo da Diocese de São Tomé e Príncipe o Padre Manuel Mendes dos Santos, Superior Provincial dos Missionários Claretianos.

O padre Emílio Sumbelelo nasceu a 5 de Março de 1964 no Cubal em Benguela. Fez o curso Propedêutico no Seminário do Bom Pastor de Benguela e os cursos de Filosofia e Teologia no Seminário de Cristo Rei no Huambo.
Foi ordenado sacerdote em Benguela, no dia 4 de Agosto de 1991. De entre outras funções foi Vigário Judicial, Membro do Colégio dos Consultores, Presidente da Comissão para a Evangelização e Catequese, Presidente da Comissão de Justiça e Paz e Assistente da Associação dos Juristas Católicos da Diocese de Benguela.
Este ano de 2006 obteve em Roma o Doutoramento em Direito Canónico com a tese “A relevância jurídica das testemunhas comuns na forma de celebração do matrimónio até ao Decreto Tametsi.

Por seu turno o Padre Manuel António Mendes dos Santos nomeado bispo de São Tomé e Príncipe nasceu a 20 de Março de 1960 no Distrito de Castro Daire, Diocese de Lamego em Portugal.
Ingressou no seminário menor em Lamego e depois passou para o seminário Claretiano dos Carvalhos em Vila Nova de Gaia. Fez o noviciado em Loja-Granada, Espanha. Emitiu a primeira profissão aos 26 de Setembro de 1980 em Fátima e a profissão perpétua aos 16 de Setembro de 1983.
Foi ordenado sacerdote aos 13 de Junho de 85. Fez a primeira experiência missionária em São Tomé entre 1994 e 1995 de onde partiu para a Especialização em Teologia Pastoral em Roma até 1997. Exerce a função de Superior Provincial dos Missionários Claretianos cargo para o qual foi eleito a 19 de Abril de 2001.

6 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial