O Arauto

Photobucket

domingo, fevereiro 18, 2007

João Melo admite falta de Liberdade de Expressão em Angola

O poeta João Melo acaba de deitar por terra a teoria segundo a qual os poetas são patetas e que, quando mancomunados com o poder absoluto, não pensam pela própria cabeça ao admitir recentemente em colóquio realizado em Luanda a inexistência de Liberdade de Expressão em Angola.
Reputado jornalista e intelectual sério, João Melo sublinhou, durante o referido colóquio, que teve como título “Comunicação Social, Liberdade de Imprensa e Processo Eleitoral”, que uma Liberdade de Imprensa sem uma Liberdade de Expressão é uma farsa.
João Melo, deputado à Assembleia Nacional pelo MPLA, afirmou, por sua conta e risco, que a ausência de Liberdade de Expressão em Angola deve-se à tradição autoritária dos angolanos, à auto-censura e aos factos de os meios de Comunicação privados “ignorarem” o Estado e os públicos “desvalorizarem” tudo que seja da Oposição.
João Melo não disse de novo, mas a iniciativa e a coragem são, pelo menos para quem quer ver Angola noutro estágio, dignas de registo.
As afirmações feitas por João Melo já têm sido ditas (escritas) desta e de outras formas bastas vezes aqui no Notícias Lusófonas (NL). Só que quando o fazemos, aqui no NL ou noutro espaço, somos logo catalogados como sendo contrários ao MPLA e ao seu presidente.
Quero ver, pois, quem, entre os desavergonhados proxenetas do Menos Pão Luz e Água, terá a (grande) lata de dizer que João Melo agora passou-se para a UNITA ou ainda que está a disparar contra os seus companheiros de bancada apenas por ter dito, não pela primeira vez, uma verdade verdadeira sobejamente conhecida.
Cá estarei para ver!

Etiquetas: , ,

8 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial